Venda Casada: O que os fornecedores não querem que você saiba. (Parte II)

Postado em Artigos

Considerando que eu recebi muitas perguntas sobre qual o procedimento que o profissional de eventos deve adotar quando se deparar com uma situação real de Venda Casada, hoje nós continuaremos a abordar o mesmo tema sob o aspecto prático.

Na prática, sempre que o profissional de eventos se deparar com uma situação de Venda Casada, eu sugiro seguir 7 passos para garantir que os direitos do seu cliente sejam preservados, quais sejam:

Passo 1: Esclareça o seu cliente o que é a Venda Casada.

>>> Venda Casada é a prática que os fornecedores têm de impor, na venda de algum produto ou serviço, a aquisição de outro produto ou serviço não desejado pelo consumidor.

Passo 2: Informe ao seu cliente que a prática da Venda Casada constitui ilícito civil e criminal.

>>> Art. 39, I, CDC e art. 5º, II e III da Lei 8137/90.

Passo 3: Desaconselhe o cliente a formalizar o negócio e se sujeitar a prática da Venda Casada.

>>> Quem se sujeita a Venda Casada incentiva a proliferação dessa prática ilegal, abusiva e criminosa.

Passo 4: Incentive o seu cliente a se mobilizar e denunciar a prática da Venda Casada.

>>> Faça valer os direitos do seu cliente e contribua para o fortalecimento de um mercado de eventos justo e igualitário.

Passo 5: Aconselhe o seu cliente a reunir provas que demonstrem a prática da Venda Casada.

>>> Orçamentos, e-mails, conversas de WhatsApp, prints do site, testemunhas etc.

Passo 6: Oriente o seu cliente a procurar os órgãos de defesa e proteção ao consumidor.

>>> Procon, Delegacia do Consumidor e Ministério Público do Consumidor.

Passo 7: Caso o cliente já tenha sido vítima de uma Venda Casada e se sinta lesado material ou moralmente oriente-o a recorrer as vias judiciais.

>>> Juizado Especial das Relações de Consumo e/ou Advogado especialista em eventos e direito do entretenimento.

[Fica a dica]: Seja um profissional consciente; diga NÃO a prática da Venda Casada.

Daniel Del Rio é advogado especialista em eventos e direito do entretenimento, palestrante e criador da Blindagem Jurídica como método preventivo para realizar eventos juridicamente seguros.

 

SAIBA MAIS: www.facebook.com/groups/blindagemjuridica/